A Cruz do Caminho
Lourenço e Lourival

Declamado:

Puxa a cadeira seu moço, senta aqui um pouquinho
Vou contar o que significa aquela cruz no caminho
Se moço toda a história acontece por causa de um amor
Mas essa é bem diferente, não tem mulher não senhor.

Onde essa cruz está fincada, naquele pedaço de chão,
A tempo foi enterrado o Zico da Conceição.
Zico da Conceição, cantador, bom violeiro,
E tinha a voz mais bonita de todo o sertão inteiro,

Quando agarrava a viola e começava cantar,
Cantava moda bonita, fazia a gente chorar!

Cantando:

Um dia o pobre coitado sentindo-se muito doente,
Daí então desandou a emagrecer de repente.
Assim ficou muito fraco já nem podia cantar,
Saiu um dia de casa, foi o Doutor procurar!

E todos aqui sentiram falta daquela tão linda voz
Daquelas modas bonitas, que ele cantava pra nós
E o doutor disse pra ele: Seu Zico da Conceição,
Tenha paciência rapaz, você está ruim do pulmão.

O rapaz veio embora tristonho sem esperança,
Parou naquele lugar chorando que nem criança,
Assim o pobre coitado não resistiu tanta dor,
Arrancou sua garrucha e ali mesmo se matou.

Com ele foi enterrado a sua viola de pinho,
E aqui termina a história daquela cruz do caminho!