Amor Clandestino
Lourenço e Lourival

Mil lembranças conservo comigo
Dos momentos felizes que passamos
Um instante sequer não consigo
Esquecer os beijos que trocamos

Nosso amor sempre foi clandestino
Não podemos contar a ninguém
Mesmo assim agradeço ao destino
Que me pôs em seu caminho meu bem.

Sua sombra acompanha meus passos
Sua ausência me faz padecer
Mesmo estando presa em outros braços
Eu não quero jamais te perder.

Eu nasci para te amar está escrito
Pra me amar tu nasceste também
Nosso amor sempre foi infinito
Nunca mais amarei outro alguém.