Casinha da Estação
Lourenço e Lourival

Você estão vendo aquela casinha na beira da linha perto da estação
Ali morava a mulher querida, que foi a dona do meu coração.
Nesta bonita casinha amarela fui feliz com ela e tempo atrás
Me lembro tudo como fosse agora
Um certo dia no romper da aurora, ela foi embora e não voltou mais.

O trenzinho malvado partiu
Levou embora meu querido amor
Levou também minha felicidade
Só deixou saudade, tristeza e dor.

Hoje a casinha na beira da linha vive sozinha não mora ninguém
Não suportando mais ficar sozinho por outros caminho eu segui também
Era bem riste no romper doa dia quando o trem partia lá da estação
O seu apito me estremecia
Era uma lança que sempre feria, machucava e doía o meu coração