Chuchu da Minha Marmita
Lourenço e Lourival

Cada vez que ela passa rebolando na calçada
Parece filé mignon pronta pra ser devorada
Mostrando a sua beleza dengosa e muito bonita
Dou um grito de loucura, ai, ai, ai,
Já vem vindo a criatura: chuchu da minha marmita
Ela é, ela é o chuchu da minha marmita

Adoro essa criatura por ela sinto paixão
Ela é a mistura do meu arroz com feijão
Não quero bife a cavalo e nem salada com fritas
Só quero pra mistura, ai, ai, ai,
Os beijos dessa fofura o chuchu da minha marmita
Ela é, ela é o chuchu da minha marmita.

No meu quarto solitário eu penso nessa fofura
De longe me faz feliz, afoga minha amargura
É meu prato preferido aquela mulher bonita
Não ganhei seu coração, ai, ai, ai,
Não é meu filé mignon, chuchu da minha marmita.
Ela é, ela é o chuchu da minha marmita.