Coitados
Lourenço e Lourival

Vieram me falar de sua vida me dizendo que você não é feliz
Também quando alguém fala meu nome você muda de conversa, nada diz
Disseram que você muda de cor e disfarça o tempo todo sem sorrir
Tua voz fica presa na garganta não adianta alguém tentar te distrair.

Coitada estou sentindo pena de você
Que vive acorrentada sem poder cortar de vez o mal pela raíz
Coitada perdida numa imensa encruzilhada
Vivendo entre a cruz e a espada por nada não consegue ser feliz.

Comigo acontece a mesma coisa, até hoje não gostei de mais ninguém
No lar ou lazer e no trabalho tudo faz lembrar você meu doce bem
Quem me vê não conhece mais e pergunta o que foi que aconteceu
Foi o jogo do amor que nós jogamos, infelizmente a sorte não favoreceu.

Coitados estamos sem saber o que fazer
Vivemos recuados sem poder cortar de vez o mal pela raíz
Coitados estamos numa imensa encruzilhada
Vivemos entre a cruz e a espada nenhum de nós consegue ser feliz.