Folião Conquistador
Lourenço e Lourival

Balanço

Na cidade de Tapira, pra vocês eu vou contar,
Uma fato que aconteceu no dia de carnaval -
O senhor José Maria, conhecido no lugar,
Sendo um chefe de família resolveu fantasiar,
Vestiu uma máscara preta e no baile foi dançar!

Quando ele chegou no baile no salão ele encontrou,
Uma moça fantasiada e por ela se interessou -
Vestida com a máscara branca Zé Maria, então falou:
- Vou conquistar essa garota, com ela ele conversou,
Daquela hora em diante só com ela ele dançou!

Dançaram a noite interinha naquela grande ilusão,
Trocando abraços e beijos no meio da confusão,
Quantas palavras de amor saída do coração!
A moça tão amorosa, construiu grande paixão,
Parecia uma pomba branca na unhas do gavião!

Quando foi de madrugada que vinha rompendo a aurora
O moça virou e disse eu preciso ir embora -
Zé Maria então falou: - Quero que me conte agora,
O seu nome verdadeiro e a onde você mora,
Se me der consentimento eu acompanho a senhora!

Pra ver a feição da moça ele tirou a fantasia
A mocinha respondeu: - Sou filha do Zé Maria;
O caboclo descarado, não sabia o que fazia
Sendo um conquistador, de vergonha até tremia,
Foi conquistar enganado o amor da própria filha!