Homem do Norte
Lourenço e Lourival

Homem do norte que no mar enfrenta a morte
Sua vida é uma mensagem, é poema de coragem;
Jangadeiro tu nascestes e este mar tu recebestes
Mas o céu que a vista alcança essa foi a sua herança

Já fostes viver na feira entre o samba e a capoeira
Olhar de moça bonita em teu peito ainda palpita

Homem do norte que canta com a voz forte
A viola convalida sua dor, a sua vida
Já deixou sua jangada procurando outra morada
Não viu a felicidade nem gostou lá da cidade

Já pegou em uma enxada vagando pelo Sertão
Lá também tocou boiada, mas cansou seu coração.

Homem do norte que no mar enfrenta a morte
Vê a vida com coragem, pois a vida é um mensagem;
Se a lua se levanta uma voz ao longe canta
Se a lua beija o coqueiro vê que o mar é feiticeiro.

Levando no peito amor, deixando pra traz a dor,
Não precisa despedida e assim é sua vida.