Menina Simples
Lourenço e Lourival

Vejo uma estrada, a escolinha,
Na mesma estrada eu te vejo menina
Uma guarda-pó, uma bolsinha
E o tic-tac, nos seus pés a sandalhinha
Naquele tempo eu também era criança,
Eu só sabia uma prece, e a verdade
Mas esta prece eu rezava todo dia
Pra ver você cheia de felicidade.

Você cresceu, cresceu mais linda
E se esqueceu de quem tanto te quis na vida
Seu noivo disse: - juro menina
O amor que sinto por você jamais se finda
Tudo mentira o que ele disse aquele dia,
Só uma coisa eu achei que foi verdade
Foi um covarde a não ser capaz de dar-te
Pra toda vida amor e felicidade.

Te vejo pálida, olhar tristonho,
Você que foi na vida um anjo até suponho
E de repente findou o meu sonho
De ver na vida inteira seu rosto risonho.
Morreu pra sempre toda a minha esperança,
Mas eu guardei pra sempre na lembrança
Seu rosto lindo, o guarda-pó, e a bolsinha,
O tic-tac, nos seus pés a sandalhinha.