Meu Amigo Cajueiro
Lourenço e Lourival

Meu amigo cajueiro carregadinho de flor
Na sombra de suas folhas foi nosso encontro de amor
Não gosto de mel lembrar, doçuras que hoje é um fel,
Lembranças do meu amor que foi-se embora pro céu.

Oh, Deus eu te amo eu juro, mas me diga por favor
Qual motivo, qual razão que levaste meu amor.

A minha vida é tão triste assim não poso viver
Toda alegria que eu tinha foi-se embora com você.
O cajueiro não morre por que sem quer eu molho
Com água feita de lágrimas que derramo dos meus olhos.