Motel
Lourenço e Lourival

No quartinho daquele motel onde fomos em busca do amor
Você quis demonstrar ser ingênua pra aumentar ainda mais seu valor
Ao chegar eu já soube de tudo que você tinha até comissão
Pra levar todo seus pretendentes nesse canto de amor sem paixão.

No desejo de amor eu pensava
Ser aquela sua primeira vez
Mal sabia que ali eu estava
Sendo penas um novo freguês.

Quando eu vi que você era apenas uma prenda pra ser leiloada
Joguei todo meu lance de amor no motel lá da beira da estrada.
Entre raiva e carinhos vendidos por vingança me aproveitei
E bebi em duas horas de sonhos todo o mel do amor que comprei.