Naquela Igreja
Lourenço e Lourival

Naquela igreja fui gari, fui sacristão
Leiloeiro, fui leilão, afilhado e padrinho
Naquela igreja eu fui festa, fui festeiro
Camelô e barranqueiro, fui sapeca, fui santinho
Naquela igreja eu nasci e batizei
Eu cresci e me crismei, fiz primeira comunhão
Naquela igreja nos bons tempos de menino
Ao ouvir cantar dos sinos eu chorava de emoção

Blim , blim, blim blom
Blim, blom, blim, blim
Pareciam que os sinos
Só tocavam para mim

Naquela igreja no natal e ano novo
Esperava junto ao povo ver chegar Papai Noel
Me trazendo embrulhado numa esteira
Um carrinho de madeira e um barquinho de papel
Naquela igreja afastada da cidade
Era só felicidade no dia que em casei
Os mesmos sinos repicavam de alegria
No mais lindo dos meus dias quando ela eu encontrei

Naquela igreja hoje está fazendo um ano
Que voltei ali chorando numa triste despedida
E assistia a aquela derradeira missa
Que o Padre celebrava junto da minha querida
Naquela igreja eu saí desesperado
Pelo mundo fui jogado caminhando sempre ao léu
Só esperando que deus faça minha hora
Junto de Nossa Senhora eu encontre ela no céu