Nunca Me Esqueço
Lourenço e Lourival

Nasci em Campo do Meio ao sul de Minas Gerias
Até os dezoito anos vivi com os meus pais
Depois deixei minha terra e não voltei nunca mais
Sinto o coração batendo querendo voltar pra trás

Já não posso e não consigo esquecer um só instante
O cantar da seriema lá nos campos verdejantes
Não esqueço da morena que foi meu primeiro amor
Quando lembro o teu sorriso mais aumenta a minha dor

Também nunca me esqueço da igrejinha lá da serra
É a coisa mais bonita que existe em minha terra
No dia quinze de agosto na quermesse do leilão
Da bandinha que tocava no final da procissão

Quem me dera que o tempo ao passado retornasse
E pra junto do meu bem novamente me levasse
A relógio dessa vida a velhice não marcasse
A mocidade florida para sempre conservasse