O Balanço Que Dá
Lourenço e Lourival

Olha o balanço que dá, olha o balanço que dá,
Olha o balanço que essa embolada que vamos cantar.

O meu compadre junto com a minha comadre
Formaram uma sociedade fabricando mortadela
Um dia desses eles brigaram lá na rua
Ele ficou com a parte sua, e a mulher ficou com a dela.

Do paraíso o Adão foi despedido
Só por ele ter comido a tal fruta do pecado
Mas todos sabem que essa fruta não se come
E por isso que homem já nasceu encaroçado.

A minha prima por ser muito regateira
Foi pular uma fogueira e todo mundo pediu bis
Na outra vez ela quis ser muito esperta
Pulou de perna aberta e queimou todo o nariz

O meu compadre com o nome de Zé Pereira
Trepou numa bananeira pra pegar um urubu
Fiquei com pena do pobre do português
De tanta força que fez rasgou a calça no joelho

Subiu um rato na perna da minha prima
Você nunca imagina onde o rato se escondeu
Tiraram a roupa da minha prima e sacudiram
E ainda não descobriram onde o rato se escondeu.