Pinga Na Goela
Lourenço e Lourival

Se tá calor pra refrescar bebo a branquinha
E se tá frio pra esquentar bebo a amarela
Eu sou feliz e enquanto eu estiver vivo
Nunca vai faltar motivo pra meter pinga na goela.

Sempre bebi, porém com moderação
Da purinha ou com limão, mas nunca vou me esquecer;
De sempre dar uma olhada na receita
Pra saber que ela foi feita só pra quem sabe beber.
E quando eu sinto o eu corpo balançar
Tá na hora de parar pra evitar uma besteira
Antes que ela suba na minha cuca
Eu arrumo uma desculpa e suspendo a saideira.

Não vão pensar que eu faço apologia
Se eu bebo todo dia eu vou dizer o que eu acho
Esse ditado vai pra quem tá me escutando
Por favor faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço.
Eu sou querido, por todos respeitado
Sou um cara equilibrado, sem mistério, e sem segredo;
A lei é clara e foi feita pra cumprir
Não bebo pra dirigir e nem dirijo quando bebo