Quatro Olhos
Lourenço e Lourival

Moda de Viola

Eu agora vou cantar uma moda
Que eu fiz a semana passada
Eu não tinha mesmo o que fazer
Comecei a escrever letra bem caprichada
Uma caboclo que canta não nega,
Sua viola está sempre afinada
Escrevi estes quatro versinhos
Já peguei no pinho e fiz a toada
No assunto que eu tive pensando
Essa moda saiu complicada
Esta moda é capaz de fazer
Muita gente sofrer uma dor continuada.

É porque as mocinhas suspiram
Quando vêem eu na viola pontear
Eu compreendo que o seu coração
Vive na solidão quer que eu vou consolar
Eu não posso fazer seu desejo,
Mais um beijo não custa eu dar
Se eu beijo é só pra ter o gosto
De sentir o rosto no seu encostar
Se for moça esperta e ladina
Muito tempo eu não posso ficar
Ela manda falar com seus pais,
Do meu ninho ela sai vem outra no lugar.

Eu namoro só pra fazer hora
Mesmo sem intenção de casar
Quando eu vejo uma moça bonita
O que me palpita é só namorar
Eu já canto um versinho pra ela,
Dou um jeitinho de nós conversar
Mas não caio nessa armadilha,
Meu Santo dizia vai que me atentar
Olhos pretos não me põe feitiço,
Olhos verde eu faço madurar
Olhos azul eu conquisto a rebanho
Que o meu é castanho firmeza não há.

Nesse verso eu peço desculpa
Isso é coisa que muito convém
È um pedido que eu faço pras moças,
Eu pisei com força no pé de alguém
Se doer chore longe de mim,
Por que perto eu choro também
Mas meu choro é só fingimento
E nesse momento que te quero bem
Se afaste de mim de uma vez
Nem que eu chamo mas você não vem
O remédio pra curar paixão
De quem sofre ilusão é viver no além