Rio de Lágrimas
Lourenço e Lourival

O rio de Piracicaba
Vai jogar água pra fora
Quando chega a água
Dos olhos de alguém que chora
Quando chega a água
Dos olhos de alguém que chora

Lá no bairro que eu moro
Só existe uma nascente
A nascente dos meus olhos
Já formou água corrente

Pertinho da minha casa
Já formou uma lagoa
Com lágrimas dos meus olhos
Por causa de uma pessoa

O rio de Piracicaba
Vai jogar água pra fora
Quando chega a água
Dos olhos de alguém que chora
Quando chega a água
Dos olhos de alguém que chora

Eu quero apanhar uma rosa
Minha mão já não alcança
Eu choro desesperado
Igualzinho uma criança

Duvido alguém que não chora
Pela noite uma saudade
Quero ver quem que não chora
Quando ama de verdade

O rio de Piracicaba
Vai jogar água pra fora
Quando chega a água
Dos olhos de alguém que chora
Quando chega a água
Dos olhos de alguém que chora