Solidão
Lourenço e Lourival

Quando ela partiu só o rancho vazio ficou para mim
Para o céu voou, comigo deixou solidão sem fim
A brisa a gemer parece trazer sua voz assim
Consolai a dor, para o nosso amor novamente eu vim.
Mas quanta ilusão, tudo é solidão ela já morreu
O tempo sem dó apagou no pó o rastinho seu
Esperando em vão o meu coração quanto já sofreu
Tudo teve fim, padecer assim é destino meu.
Tudo se acabou nada mais restou neste meu viver
Você lá no céu, eu andando ao léu sempre a padecer
Espero porém que um dia no além tornarei a ver
No céu onde está, mas isso será só quando eu morrer.