Diz Pra Mim
Ludmila Ferber

Diz pra mim, onde foi que te perdi
No meio do caminho, desisti
Eram tantas aflições, eram tantas provações
No caminho de emaús, os olhos machucados
E o coração ferido não podem discernir
E ouvir a tua voz

E, assim, me distanciei de ti
No meio do caminho, eu não sei...
Fui deixando pra depois, fui deixando para trás
Mas, agora, não dá mais! me sinto tão vazio
A dor é muito grande! senhor, olha pra mim!
Redime o meu ser, restaura meu viver
Transforma-me, transforma-me

Eis-me aqui, eis-me aqui, eis-me aqui, eis-me aqui