Maldito (Zé do Caixão)
Maldita

O grito insano nos ouvidos
E o horror que ele traz consigo
Somos estranhos, numa terra estranha
E sentir medo é muito bom!

Tinha uma mulher ali no banco de trás
Que não se mexia e nem falava mais
Com a lua brilhando no capô do meu carro
Eu pensei só podia ser assassinato

Até onde vai o seu talento, até onde vai?
Maldito Zé do Caixão!

Tem um demônio aqui dentro
Do meu peito descarnado
Ninguém jamais vai apaga-lo
E eu me sinto o Superman

Então eu percebi que ela estava acordada
Não pensei duas vezes comecei a esfaqueá-la
Parei lá no tietê para desovar o corpo
Que eu sei ainda não esta morto

Até onde vai o seu talento, até onde vai?
Maldito Zé do Caixão!
Até onde vai essa avenida
Quanto vale a sua vida?

E eu me sinto tão impuro
Eu me sinto um leviatã
Se você quiser me encontrar é só chamar
São tantas mortes, tantos pesadelos, tantas situações
É inominável, o teu mistério
E o teu séquito

Até onde vai o seu talento, até onde vai?
Maldito Zé do Caixão