Sacrifício (Você É Um)
Maldita

Seu coração é um orgão público
Imundo como um banheiro
Você voa como borboleta
Mas fede como um percevejo

Eu sinto tanto medo de que você me mate essa noite
O nosso amor é algo intenso e sem limites

Sacrifício, sacrifício
Onde quer que eu vá, a dor é superior
Sacrifício, sacrifício
Eu me questiono se isso fica pior

Seu mundo é um lugar sinistro
Meu castigo é afortunado
Eu fico na sua porta como cachorro abandonado
Nós nos matamos se assim tivemos finais felizes
É assim que as famílias no brasil vivem

Sacrifício, sacrifício
Não tem volta
Eu quero uma vida nova
Sacrifício, sacrifício
Não tem volta
Eu quero uma vida nova
Não tem volta
Eu quero uma vida nova

Eu não quero ter que beber o teu sangue

Eu sei que eu não sou puro, eu sei que eu não sou um santo
O meu egoísmo, já te machucou tanto e tanto

Sacrifício, sacrifício
Não tem volta
Eu quero uma vida nova
Sacrifício, sacrifício
Não tem volta
Eu quero uma vida nova
Não tem volta
Eu quero uma vida nova

Eu não quero ter que beber o teu sangue

Se eu tirar os meus demônios, o anjo sairá também
Se eu tirar os meus demônios, o anjo morrerá também
A noite cai como a estrela da manhã que vai nascer
É um novo dia na eternidade
Quando ele vai embora, ele não volta mais
E quando eles vão embora, eles não voltam mais
Se eu tirar os meus demônios, o anjo sairá também
Se eu tirar os meus demônios, o anjo morrerá também