Me Olhe Bem
Maneva

Todos bons conselhos nunca vem da solidão
Já prefiro ter paz ao invés de ter razão
O teu batom vermelho no meio da multidão
Fez o sol vermelhar, farol na escuridão
O sal do teu suor é minha doce distração
Faz o tempo parar, pra decifrar teu coração

Não quero nunca te perder
Não quero nunca não te ver
Te quero nua, pra te ter

Me olhe bem, veja as marcas do meu rosto
Nunca estarei disposto a perder você
Repare bem em mim, eu não sou menino novo
Não sou de fazer esboço pra uma obra assim