O Trem Ta Feio
Marco Brasil

Disse que aqui mais nada é de graça, nada é de coração
Vamos num tal de toma-de-lá dá-cá, minha nega eu pago pra ver
Ver por debaixo o osso do angu
Disse que aqui mais nada tem troco, tudo o que vai não vem
Perdem bodoque, facão corneta, quebra a defesa nega fulô
Que o trem tá feio e é bem por aqui
Meu facão guarani quebrou na ponta, quebrou no meio
Eu falei pra morena que o trem tá feio, iá, iê, iá, oiá
E a cana-caiana eu disse a raiva, carne de sol
Palha, forró e fumo de rolo, tudo é motivo pra meu facão
Arma de pobre é fome, é facão
Abre semente, aperta inimigo, espeta até gavião
Corta sabugo e lança um desafio, não conta nem até três
Que o trem tá feio e é bem por aqui