Pelas Curvas do Seu Corpo
Marco Brasil

Pelas curvas do seu corpo
Eu viajo em disparada
Sou um viajante louco
Sem destino de chegada

Pelas curvas do seu corpo
Eu me perco e me acho
Se o cansaço me dá um soco
Me estaciono em seu abraço

Seus olhos são dois faróis
Que iluminam meu caminho
No doce da sua voz
Me abasteço de carinho

Seus seios são as montanhas
Pro sol do meu amor nascer
Seu beijo é um assovio de um pássaro
Que canta pra eu amar você.