Gema
Maria Bethânia

Brilhante, ê! De noite dentro da mata
Na escuridão luz exata vejo você
Divina, ê! Diamantina presença
Na solidão de quem pensa só em você

Esquecer, não... Revelação...
Deixa eu ver pedra-clarão da floresta
Gema do olho da festa, deixa eu saber
Meu amor, dona da minha cabeça
Não, nunca desapareça do seu amor

Esquecer, não... Me perder, não...
Estrela, ê, na taça negra da selva
Gota de luz sobre a relva, meu bem-querer
Lua-Sol, ê, centro do meu pensamento
Meu canto dentro do vento busca você

Esquecer, não...
Esconder, não...
Brilhante, ê!