Eu Falo de Jeová
Nani Azevedo

Posso ouvir
Seu rugido
Está ao derredor
Quer roubar quer matar quer destruir
Dor, desespero, mas ao meu redor estão os anjos
De Jeová
Faz armadilhas pra mim
Abre sepulturas, Jeová fecha
Tráz suas riquezas pra mim
Eu sigo, prossigo, pois eu sei em quem tenho crido

Se for um gigante vai ter que cair
Se for mil ou dez mil vão tremer, vão correr, vão rugir
Se em uma fornalha eu tiver que entrar
Comigo o quarto homem entrará

Basta uma palavra pra o mar se abrir
Basta outra palavra pro mar se acalmar
Pára sol, pára lua
Faz chuva cessar
Faz muralha cair, ossos se levantarem
Faz de um homem um grande exercito
Muda o curso do universo
Ressuscita o homem pra cumprir o que prometeu
Eu falo de Jeová