Às Avessas
O Corcunda de Notre Dame

(Multidão)
É bom demais
Guardem foices e anzóis
Mulas, galos carijós
É bom demais
Vão ouvir a nossa voz
Hoje não exite algoz
Pois quem manda somos nós!

Uma vez por ano temos diversão
Em paris fazemos uma inversão
Cada um é rei e cada rei, bufão
Tudo às avessas outra vez
Solte os demônios que há em você
Hoje o juiz vai se chocar porque
Às avessas
O festão dos tolos é melhor!

(Às avessas)
Hoje tudo está hilário
(Às avessas)
Pois é tudo ao contrário
Lixo é oureo e grama é jardim
(Às avessas)
Tudo fica assim

(Diálogo)
Quasimodo: Aaah!
Esmeralda: Ei!
Você está bem?
Quasimodo: Hã! Não foi por querer, desculpe.
Esmeralda: Não se machucou, não é?
Vem cá, deixa eu ver
Quasimodo: Não, não. Não!
Esmeralda: Pronto! Viu? Não se feriu
Tente ser mais cuidadoso
Quasimodo: Eu... Vou tentar
Esmeralda: A propósito, bela máscara!


(Multidão)
Às avessas
Tem trombetas e tambores
Às avessas
Ladras e salteadores
Que vêm lá de chartres e callais

(Clopin)
Nosso povo é mais festeiro
Sempre em 6 de janeiro
(Multidão
Às avessas brinca a ralé
(Clopin)
É bom demais
Corra, pegue um bom lugar
O mistério está no ar

É bom demais
A mais linda vai dançar
E a festa abrilhantar
Dance esmeralda
Já!
(Diálogo)
Frollo: Veja que exibição repugnante
Phebo: Sim, senhor!
Bobo: E agora, senhoras e senhores, o prato principal

(Clopin)
Vamos lá
Agora diversão maior
Vamos ver que cara vai ser pior
Vamos rir não há ocasião melhor
Ser o rei não é pra qualquer um!
Lembram o rei do ano passado?
Tem que ser assustador ficar assim
Ou igual a gárgula que é ruim
Para que ao trono o rei do tolos faça jus

Porque?
(Às avessas)
Se você não tem beleza
(Às avessas)
Venha ser a "vossa alteza"
Hoje não tem regra e nem lei
Às avessas
Venha ser o rei

- Não é máscara!
- É o rosto dele!
- É horrível!
- É o sineiro de notre dame!
(Clopin)
Senhoras e senhores, nada de pânico
Nós pedimos o rosto mais feio de paris
E aqui está ele:quasímlodo,o corcunda de notre dame!

Todo mundo
(Multidão)
Uma vez por ano temos diversão
(Clopin)
Salve o rei!
(Multidão)
Em paris fazemos uma inversão
(Clopin)
Oh mais que rei!

(Multidão)
O mais feio é rei por aclamação
(Clopin)
Beijem o rei!
Nunca vimos rei assim
É dis dos pecados que são veniais
Nos trezentos e sessenta e quatro a mais
Todo ano neste dia
Tem cerveja e alegria
E a rolha quer pular também
E um monarca a folia
Às avessas
Às avessas alegria e folia
Às avessas tem