Casinha de Ribeirão
Padre Zezinho

Numa casinha pequenininha pertinho do ribeirão
Um casalzinho já bem velhinho Vivia de recordação
Oitenta anos de vida, sessenta de união
Seis filhos e vinte netos Todos eles um só coração
Ela a cuidar do seu bem E ele cuidando também
E os descendentes cuidando de quem A vida inteira por eles viveu
E na casinha do ribeirão Quem governava era a religião

Numa casinha pequenininha pertinho do ribeirão
O Vô Francisco e a Vó Tereza viviam de oração
Ouvindo rádio tranqüilos, imersos na oração
Oravam pela família unida pela religião
Ela a orar por seu bem e ele por ela também
Filhos e netos orando por quem a vida inteira por eles orou
E na casinha do ribeirão o amor de Deus foi quem os motivou

Lá na casinha pequenininha pertinho do ribeirão
Chegou a hora de vô Francisco partir sem hesitação
Chamou os filhos e filhas e netos ao seu redor
E anunciou que partia em busca do Criador?
Deu seu recado final fez uma prece total
Filhos e netos fazendo oração naquela casa não há solidão
E na casinha do ribeirão venceu a vida e a religião