Idolatria
Padre Zezinho

Na praça do Panteon
Há uma luz de neon
Anunciando o evangelho do mundo
E a luz do mundo me diz
Que se eu quiser ser feliz
Eu devo poupar
Eu devo gastar
Eu devo comprar

Milhões de telas se acendem
apagam e acendem
E me dizem de novo
Que o grande Deus capital
Afinal não é mal
pois venceu outro mal
Mas não aceita outro Deus

Pela avenida sem fim
Vou escutando e brincando
Anunciando a palavra do mundo
E ela me fala também
Que se eu quiser ser alguém
Eu devo apostar
Eu devo lucrar
Eu devo ganhar

Milhos de telas se acendem
Apagam e acendem
Dizendo de novo
Que o grande Deus capital
Afinal não é mal
pois diverte a família
Mas quer o trono de Deus

Há uma luz na no céu
No edifícil papel
Baladeando o valor do pecado
E a propraganda a gritar
Não é pecado pecar
Pecado é parar
E não se ariscar
Não se aproveitar

E que isso tudo é normal
Que pecar é legal
Eles gritam ao povo
Que o grande Deus "bacanal"
Afinal nã é mal
Por ser tão anormal
Só o dinheiro é o tal

Na praça do Panteon
Há uma luz de neon.....
Pela avenida sem fim
Vou escutando e brincando...
Há uma luz lá no céu
No edifícil papel...
Que não quer nada com Deus
Que nã quer nada com deus
mas quer o trono de Deus