Trindade Santa
Padre Zezinho

Era um Pai santo, mil vezes santo
Que de tão santo ele era o puro amor
Sendo tão santo, amava tanto
Que o seu pensamento era criador
E foi criando e arquitetando
Desde não sei quando a imensa vastidão
Do universo que de frente a verso
É esta maravilha sem explicação

Deus é tão mais
Que tudo aquilo que eu puder dizer
Ainda é pouco para descrever
O seu poder e a sua imensa glória
(Deus é tão mais
Que tudo aquilo que eu puder dizer
Ainda é pouco para descrever
O seu poder e a sua imensa glória)

Um Filho santo,mil vezes santo
Eternamente estava nesse pai
Sendo gerado e muito amado
Mas um certo dia o Pai lhe disse:
Vai! Vai lá pra terra, vai libertá-la
Porque o ser humano se animalizou
Perdeu o rumo, não acerta o prumo
Está mais violento e se desconjuntou
E de Jesus
Aquilo tudo que eu puder dizer
É muito pouco para descrever
O seu poder e a graça que ele passa
(E de Jesus
Aquilo tudo que eu puder dizer
É muito pouco para descrever
O seu poder e a graça que ele passa)

Jesus que é santo e que amava tanto
Levou milhares para a grande luz
Mas o inimigo não lhe deu descanso
E conseguiu pregá-lo numa grande cruz
O Filho amado foi crucificado
Por ter ensinado que o amor venceu
E os inimigos que o derrotaram
Logo divulgaram que Jesus perdeu
Mas não perdeu
Não poderia e nunca vai perder
Ressuscitou e cheio de poder
Vai convertendo e vai iluminando
(Mas não perdeu
Não poderia e nunca vai perder
Ressuscitou e cheio de poder
Vai convertendo e vai iluminando)

O Pai que é santo e o seu Filho santo
Se amam tanto que este amor traduz
Eternamente, infinitamente
O Santo Espírito que é nossa luz
Não sei dizer e não acho a palavra
Foi Jesus quem disse e disse muito bem
Que existe um Pai
E que o Pai tem um Filho
E que há um Santo Espírito que deles vem
Não digo mais
Pois tudo aquilo que eu puder dizer
É muito pouco para descrever
Um Deus que é um, mas que são três pessoas
(Não digo mais
Pois tudo aquilo que eu puder dizer
É muito pouco para descrever
Um Deus que é um, mas que são três pessoas)