Melhor Ator (Voz e Violão)
Paulo Cesar

A gente se nega pra poder ser aceito
Cria um personagem pra poder ser perfeito
E se você se der bem, ganha o grande premio de melhor ator

A gente se vende por qualquer trocado
Vai levando a vida sem olhar pro lado
Acredita em uma coisa pra manter a fé
Procura esperança em motivo qualquer
Num momento sonha e no outro acorda
E a razão de tudo isso, a ninguém importa

A gente convive com a ignorância
A convida pra jantar em louça branca
Servindo o próprio sangue temperado
Com ervas finas e o doce esperado
E a trilha sonora que toca nesse tédio
É aquela que toca todo dia em nosso radio