Doce Sabor
Pedro Khima

Diz-me de onde vens
Escreve que eu não vejo
Fica tarde
Guarda-me um lugar
Nesse espaço teu
Que uma vez provei e gostei
Sento-me aqui
Diz-me que me encontras
Prendo-me aqui
Em tons de negro
Em tons do teu olhar
Que uma vez provei e gostei
E hoje o fio que nos une
É mais do que corrente
É mais do que navalha
Ferida e mastigada
É mais do que um cordel
É vendido, mais que isso, não te prende
Foi-se a sobra de sentido que uma vez provei e gostei...