Quem Poderia
Shirley Carvalhaes

Faz muito tempo que aconteceu a história
Quero eu contar agora, preste muita atenção
De um certo homem, perseguido e humilhado
Que morreu crucificado pelas minhas transgressões
Ele era o cristo, o ungido enviado
Que Deus tinha preparado para o mundo salvar
Foi torturado, pendurado no madeiro
O amigo verdadeiro, que morreu em meu lugar

Quem poderia amar assim pra ter tamanha compaixão
Seu sangue puro derramou, sua morte consumou
Toda a nossa redenção
(Refrão 2x)

Dos meus pecados e das opressões do mundo
Fiquei livre num segundo quando ele expirou
Angustiados, muitos ficaram chorando
Não estavam suportando o que parecia o fim
Surpreendidos, com imensa alegria
Era o terceiro dia quando ele ressurgiu
Foi ao inferno, para mim venceu a morte
Garantindo para sempre uma vida eterna

Quem poderia amar assim pra ter tamanha compaixão
Seu sangue puro derramou, sua morte consumou
Toda a nossa redenção
(Refrão 4x)