Veredas de Espinhos
Shirley Carvalhaes

Vereda de espinhos outrora passei em minha vida
Era como um barco que vai navegando sem rumo encontrar
Jesus me achou, agora sou dele só vivo a cantar
E eu tive tempo ainda, desse amor tão profundo provar

É preciso amar com um amor não fingido
Um amor protegido por Cristo Jesus
Que deu sua vida e na cruz foi pregado
Para nos salvar

Hoje nada me impede de falar desse amor, da salvação
Que Cristo nos dá se pedirmos a Ele o seu perdão
Exalando um perfume, que nem sei como aroma se pode sentir
Só sei dizer que Jesus vivo está e ainda cuida de mim