A Demitida.
Teodoro e Sampaio

Ao lado da minha casa.
Mora uma gata: Que gatinha!
Eu sou um homem de sorte.
Em ter ela de vizinha.
A garota é cuca fresca.
E vive de bem com a vida.
Pra ela não falta nada.
Sombra fresca, água e comida.
Está sempre desempregada.
Ela vive demitida, ela vive demitida
Ela vive demitida e tá melhor que eu de vida.

Ela vive demitida, ela vive demitida.
Ela vive demitida e assim vai levando a vida.

Eu trabalho o dia inteiro.
Vivo ralando pra valer.
Se eu pago água e luz.
Não sobra pra comer.
Ela não tem nada fixo.
Anda sempre bem vestida.
Se arruma um emprego.
Não demora é demitida.
Ela vive demitida, ela vive demitida.
Ela vive demitida e tá melhor que eu de vida.

Ela vive demitida, ela vive demitida.
Ela vive demitida e assim vai levando a vida.

Eu chego a noitinha.
Em casa pra descansar.
Ela tá arrumadinha.
Saindo pra trabalhar.
Está sempre eleganta.
Cheirando e bem vestida.
Mas de serviço novo.
Está sempre demitida.
Ela vive demitida, ela vive demitida.
Ela vive demitida e tá melhor que eu de vida.

Ela vive demitida, ela vive demitida.
Ela vive demitida e assim vai levando a vida