Bebo e Choro
Teodoro e Sampaio

Com os olhos cheios d`água
A espera do meu bem
Feito ave migratória
Ela foi embora
Eu não sei com quem

Não posso voltar pra casa
Com medo da solidão
O jeito é ir pro boteco
Tomar uma com limão
Os amigos de noitada
Me chamam de pingaiada
Bunda mole e chorão

Eu bebo e choro
Pode rir de mim
Não bebe e não chora
Quem nunca amou assim

Eu bebo e choro
Encho o caneco
Mas se ela voltar
Juro que jamais entro num boteco

Pode falar quem quiser
Que essa mulher só me faz sofrer
Essa coisa de paixão
Só o coração pode resolver
Mas se ela não voltar
Vai continuar essa situação
De novo vou pro boteco
Tomar outra com limão