Bença Pai, Bença Mãe
Teodoro e Sampaio

O que será do futuro, geração dos netos meus
A juventude perdida, nas drogas e na bebida
Só milagre, só por Deus
É filho matando pai, é neto matando avó
É o ódio que amordaça, e a cada dia que passa
Está se arrochando o nó

O filho grita com a mãe, manda o pai calar a boca
É um desrespeito total essa humanidade louca
Lá perto da minha casa, vi uma cena tão nojenta
Um filho pro pai dizer: "eu não pedi pra nascer,
Agora você me aguenta!"

Bença pai e bença mãe, é uma frase quase extinta
Só se ouve pedir bença os que passaram dos 30
Ninguém respeita o idoso, do jeito que ele merece
Esquecido e maltratado, quase sempre abandonado
Depois que ele envelhece!

Ninguém respeita o idoso, a verdade é nua e crua
O velho é maltratado, sofrido, escurraçado
Bem pior que cão de rua
E no jornal da tv asilo escravatura
Idoso nas mãos insanas em condições sub humanas
Na fome e na tortura

Bença pai e bença mãe, é uma frase quase extinta
Só se ouve pedir bença os que passaram dos 30
Ninguém respeita o idoso, do jeito que ele merece
Esquecido e maltratado, quase sempre abandonado
Depois que ele envelhece!