Cabritinha
Teodoro e Sampaio

Quando eu nasci a minha mãe não tinha leite
Fui criado como um bezerro enjeitado
Mamei em vacas em tudo que tinha peito
Fui criado desse jeito fiquei mal acostumado

Hoje sou homem e arranjei uma cabritinha
E passei a mama no peitinho da fofinha

Eu gosto de mama no peito da Cabritinha
Eu gosto de mama no peito da cabritinha
Eu gosto de mama no peito da cabritinha
Mamo à hora que eu quero porque a cabrita é minha.

Eu gosto de mama no peito da Cabritinha
Eu gosto de mama no peito da cabritinha
Eu gosto de mama no peito da cabritinha
Mamo à hora que eu quero porque a cabrita é minha.

A cabritinha está sempre cheirosinha
Tem comida boa vive igual uma rainha
É carinhosa bonitinha pra daná
Ela é muito inteligente ela só falta fala

Ela adivinha a hora que eu to chegando
E vai logo preparando o peitinho pra eu mama

Eu gosto de mama no peito da Cabritinha
Eu gosto de mama no peito da cabritinha
Eu gosto de mama no peito da cabritinha
Mamo à hora que eu quero porque a cabrita é minha.

Eu gosto de mama no peito da Cabritinha
Eu gosto de mama no peito da cabritinha
Eu gosto de mama no peito da cabritinha
Mamo à hora que eu quero porque a cabrita é minha