Coração a Diesel
Teodoro e Sampaio

Dezoito pneus rodando e a saudade estacionada
O nome dela na frente com letras iluminadas
No radio Moda de Viola vou cortado a madrugada.
Vento chora na janela
Cabeça pesando nela e os olhos firme na estrada.

Vai coração... bater mais forte é impossível
Queimando igual óleo diesel na injetora da paixão
Vai coração... batendo igual biela
Teu dono é gamado nela e apaixonado por caminhão.

O ar que corre nos freios é igual sangue nas veias
O amor que sinto por ela é igual polia e correia.
Saudade passa da conta e vira saudade e meia
Se estou voltando pra casa
O meu bruto cria asas e sai da frente que a coisa feia.