Jesus e o Fazendeiro
Teodoro e Sampaio

Jesus quando andou no mundo nos deixou muitas lições
Que estão no livro sagrado ensinando as gerações
O mestre tratava todos com carinho e muito amor
Fosse quem o procurasse um mendigo ou um doutor
Um dia foi a jesus um ricaço fazendeiro
Que aos pés do salvador foi dizendo de joelhos
Senhor creio que viestes a humanidade salvar
Domingo em nossa casa te esperamos para almoçar

Chega o glorioso dia e naquela rica mansão
A criadagem correndo com as ordens do patrão
Me traga o vinho mais nobre o novilho mais viçoso
Pois vou colocar a mesa um banquete majestoso
Quero mirra e unguento ouro prata e brilhante
Pois além do nazareno e suas doze acompanhantes
Virão também do governo alguns homens importantes
E assim ficarei bem com deus e os governantes

De repente aparece batendo lá no portão
Um andarilho cansado com um cajado na mão
Pedindo por caridade aconchego água e pão
O pobre aos era atendida ouviu essa explicação
Estou muito ocupado e não posso lhe ajudar
Gente muito importante hoje vem me visitar
Se voltar num outro dia pode vir me procurar
Com certeza no celeiro poderei te alojar
E os convidados chegando com nobreza e ostento
Porém o mais esperado não comparece ao evento
Perante aquela plateia fez feio o anfitrião
Por não poder exibir a sua grande atração
No outro dia por ele jesus foi interrogado
Porque não fostes lá em casa conforme o combinado
Jesus olhando em seus olhos calmamente respondeu
Eu estive lá meu filho e você não me recebeu