O Comércio do Amor
Teodoro e Sampaio

Na história do amor
Sou um pouco exagerado
Amo demais as mulheres
E gosto de ser amado

Quando este mundo foi feito
Criaram esta beleza
Nos temos que dar valor
A obra da natureza

Por causa de uma mulher
Eu enfrento qualquer briga
Mulher é coisa sublime
É a razão da minha vida

Ter somente uma mulher
Eu acho pouco demais
Nós temos que proteger
O que a natureza traz

Todo homem neste mundo
Vive em função da mulher
Nasce, cresce e fica moço
Casa queira ou não quer

Se eu pudesse eu casaria
Ao menos mais uma vez
No comércio de mulheres
Está faltando freguês

No comércio do amor
A gente pode escolher
Eu entrei em uma casa
E não soube o que fazer

Entrei às sete da noite
E saí só de manhã
Vi muita mulher bonita
Que fiquei meio tantã

Agindo assim deste jeito
Às vezes sou criticado
Por gente da língua quente
Que me chamam de gamado

Mas este mundo mulher
Tá ficando alucinante
Quanto mais a gente tem
Nunca acha que é bastante

Quando eu estiver morrendo
Vou chamar por quem me ama
Eu quero muitas mulheres
Ao redor da minha cama

Eu morrerei satisfeito
Com a minha missão cumprida
Por eu amar loucamente
A coisa melhor da vida