O Patrão e o Puxa Saco
Teodoro e Sampaio

Todo nervoso, cara de poucos amores
Berrando nos corredores esse é o meu patrão
Estão dizendo que firma vai por buraco
Com ele o puxa saco sempre em exposição
Um dia desses fui levar um documento
Que naquele momento precisava assinatura
Quase voltei quando vi trancada a porta
Mas depois dei meia volta e olhei na fechadura

E na cadeira de encosto era outro
Vi uma cena curiosa de fricote
Vi meu patrão de sutiã e salto
E o puxa saco fungando no seu cangote
Tá estressado o que é que tem
O que é seu não é da conta de ninguém

No fim do dia eu chamei o patrão do lado
Tome cuidado, mas sem querer eu vi
Não é chantagem, é muito pelo contrario
Se é outro funcionário sai falando por aí
Ela falou que só estava relaxando
Faz isso de vez em quando para aliviar a pressão
Agradeceu pelo meu comportamento
Me prometeu um aumento pela minha indiscrição