Pássaro de Aço (part. Barrerito)
Teodoro e Sampaio

Pássaro grande feito de aço
Tirou os passos do teu trovador
Mais não consegue silenciar
A voz de ouro do cantador

Entre sorriso ou entre pranto
O povo canta com o seu mito
Cantor que canta com o seu povo
O povo que canta com Barrerito

As mãos divinas não fez ainda
A medicina me levantar
Mas fez o mundo entender que a vida
Fica mais linda com o meu cantar

Mundo a fora cantando vive
Mesmo cativo seu caminhar
Vai abraçando cada irmão
Que é a razão deste seu cantar

Cantar que quase emudecia
Quando caia aquele avião
Deus deu-lhe a vida não sente cansaço
Entre os braços da multidão