Porta Fechada
Teodoro e Sampaio

Eu sei que a porta está fechada e a campainha não funciona
É feio se eu saí de carro e hoje voltei de carona
Eu sei que eu até deveria entrar de joelhos no chão
Palavras não resolvem nada seria humilde chegada
De alguém que implora perdão

Começo notando aqui fora a falta que eu fiz nesta casa
A própria conciência me acusa meu rosto queima como brasa
É triste ouvir aqui fora lá dentro o meu filho chorar
Talvez na ausência do pai a mãe já nem sabe o que faz
E foram dormir sem jantar

A nossa casinha tão bela hoje é uma tapera tão triste
Parece trincheira de guerra onde uma familia resiste
Eu sei que ao bater na porta meu bem vai perguntar quem é
Não sei se a voz vai sair porém quando a porta se abrir
Eu vou me atirar a seus pés