Tunel do Rato
Teodoro e Sampaio

Quem disse que guerra é vitória pra alguém
Matar o seu próximo é coisa que vã
No túnel do rato nos anos sessenta
Na guerra maldita la do Vietnã

Soldado inocente valente guerreiro
Matando e morrendo apenas por nada
Num túnel terrível embaixo da terra
Morrendo por bomba veneno e granada

No túnel do rato embaixo da terra
Escondendo-se ali soldados e civil
Soldados guerreiros entravam no túnel
Matando e morrendo por bomba e fuzil

Esta guerra terrível apenas dinheiro
Vendas de armas, matando inocente
Soldados morrendo no chão sufocados
Poderosos mandando, eram lucros na mente

Um povo inocente, Vietnã arrasado
No norte e no sul dividiu-se a nação
A vida humana não conta valor
Somente seus lucros, a vida é em vão

No túnel do rato embaixo da terra
Escondendo-se ali soldados e civil
Soldados guerreiros entravam no túnel
Matando e morrendo por bomba e fuzil