Bodoque
Tetê Espíndola

Eu vou com meu bodoque
Caçar estrelas
No meio da noite
No seu olhar
Que é de manhãzinha
E tem orvalho
E brilha como um sonho no entardecer
Eu sou de polca-rock, mas amo blues
Me ligo nessa rede que embalou
No ventre desse cosmo que nos abraça
Brotando a semente da criação

O som fluindo
Naturalmente
Vibrada estéril
Na nossa mente
O som zoando
Tão de repente
Tocava fundo
Suavemente

Eu estou com a vontade
À flor da pele
Querendo viver tudo
Nesse momento
Já é quase noitinha, estou indo embora
Levando esse cheiro de hortelã
Eu gosto do seu toque de fogo e vento
Resisto o quanto posso ao temporal
Que acende essa centelha e me fascina
Respira vida
Flora, imensidão

O som fluindo
Naturalmente
Vibrada estéril
Na nossa mente
O som zoando
Tão de repente
Tocava fundo
Suavemente