Canção do amor
Tetê Espíndola

Amor, eu já devia estar até surdo
Pra não ouvir você cantar
Com tua voz, com teu grito
Nos fazendo levantar
Por esses ares de aproximar
Você de mim
Pra refletir a mesma ilusão
Cantando e desenhando a oitava
Oitava, oitava ilusão
O vento que aqui deixou esse teu grito
Que girou e ficou girando
Eterno, eterna, terna ilusão.