Longos Prazeres do Amor
Tetê Espíndola

Caminho de terra, talho no chão
A noite envolvendo
Seu corpo seguindo seu coração

Nosso encontro é numa queda dágua branca
O verde das arvores
Amadurecimento e calor
Que vem e provoca um riso, um gemido, uma flor

Hoje vivemos neste paraíso
Nele não existem tristezas nem dor
Juntos colhemos seus frutos
Longos prazeres de amor