Afluente
Tijuquera

O mundo cabe na palma da minha mão
E como o mundo é pequeno aflito sem proteção
Cada um mil universo somos todos um de nós
O verso virou reverso eu não sou mais quem seria

Se somos volúveis pra que discimulação
Vives preso pelo medo e sabes que existe o mar
Oceano nos deslumbra falamos de imencidão
Caminhando pela areia voamos na direção

Desagua no rio ele mantém seu leito
Queremos afluente, Afluente perfeito

Desagua no rio ele mantém seu leito
Queremos afluente, Afluente perfeito

O mundo cabe na palma da minha mão
E como o mundo é pequeno aflito sem proteção
Cada um mil universo somos todos um de nós
O verso virou reverso eu não sou mais quem seria

Se somos volúveis pra que discimulação
Vives preso pelo medo e sabes que existe o mar
Oceano nos deslumbra falamos de imencidão
Caminhando pela areia voamos na direção

Desagua no rio ele mantém seu leito
Queremos afluente, Afluente perfeito

Eeeeeééé...

"ô ana maria! ô ana maria! ô ana maria!
ô ana maria! ô ana maria! ô ana maria!"