Tira o sapato, bota a meia
Tijuquera

TIRA O SAPATO BOTA A MEIA

(Moriel da Costa)

A criança é homogenicamente participativa
quando brinca na areia
Tua mãe deveria ter útero arenoso
e dar à luz no alto de uma duna
na brisa ventânica
sob o comando do capitão escuro
Cinco estrelas se curtem
formam um anel quase brinco
que pousam em luz dando o tom no eu
Do eu do eu
da criança arenosa
Ela caminha no vento
inteiramente nômade
Vocês, sedentários, sem comentários
quanto a cruz
A cruz
Tira o sapato bota a meia porque tem areia
entre a criança e a flor
E a flor