Noite de Lual
Trio Havengar

A saudade me bateu no peito
e a lembrança do seu jeito de acolher a quem chegar
de pés descalços na beira do rio
essa mão que acaricio chamo pra dançar
vou depressa chego logo tô contando as horas
pois eu guardo na memória um retrato seu
e na igreja vou fazer uma prece
pra esse vila que parece, o tempo se esqueceu

Itaúnas, ja lhe vejo numa noite de lual
e toco um xote, xoteado eu sigo
sem correr perigo nesse mundo marginal
vou pras dunas namorar no alto mais perto de Deus
gente que vem de todas as cidades
mas agora e hora de dizer adeus

A saudade me bateu no peito
e a lembrança do seu jeito de acolher a quem chegar
de pés descalços na beira do rio
essa mão que acaricio chamo pra dançar
vou depressa chego logo tô contando as horas
pois eu guardo na memória um retrato seu
e na igreja vou fazer uma prece
pra esse vila que parece, o tempo se esqueceu

Itaúnas, ja lhe vejo numa noite de lual
e toco um xote, xoteado eu sigo
sem correr perigo nesse mundo marginal
vou pras dunas namorar no alto mais perto de Deus
gente que vem de todas as cidades
mas agora e hora de dizer adeus

O paraíso mora lá pro norte
onde eu tive a sorte de te encontrar
hoje eu canto amor a Itaúnas
povo dessa terra chão desse lugar

Itaúnas, ja lhe vejo numa noite de lual
e toco um xote, xoteado eu sigo
sem correr perigo nesse mundo marginal
vou pras dunas namorar no alto mais perto de Deus
gente que vem de todas as cidades
mas agora e hora de dizer adeus